fbpx

Como atingir a Manutenção de Classe Mundial?

Entende-se hoje que o setor de manutenção é fundamental e indispensável para o bom funcionamento e produtividade de uma empresa. No entanto a forma de administração deste setor faz com que a maior parte das empresas no Brasil tenha uma manutenção que possa ser considerada como “manutenção reativa”. Dessa forma, mostraremos alguns tópicos e dicas importantes para implementar um setor de manutenção de classe mundial (MCM) na sua empresa.

Para introduzirmos os tópicos principais, é necessário primeiro entendermos o que seria considerada a manutenção reativa. Essa nomenclatura é dada para o tipo de manutenção que se fundamenta da lógica do “quebra e conserta”, ou seja, não entendem que o objetivo é evitar a quebra, então esperam a parada do ativo para consertá-lo. Seguindo tal pensamento, conseguimos acompanhar alguns dados que mostram a ineficiência desse processo:

  • O custo médio de manutenção no Brasil é de aproximadamente 206 bilhões de reais;
  • A indisponibilidade média devido à manutenção é de 6,15%;
  • A média de idade de equipamentos nas indústrias brasileiras é de 17 anos (dados da ABRAMAN).

Entende-se assim que quando se tem uma manutenção reativa, a empresa sofre um grande número de paradas para manutenção, podendo ter milhões de prejuízo devido um tempo de inatividade muito grande. Ainda assim, têm-se grande predominância do pensamento que investimentos no setor são caros e desnecessários, sem considerar realmente as incontáveis vantagens de um bom investimento para se ter um setor de manutenção de classe mundial.

A manutenção mais barata é aquela feita de forma adequada

A manutenção de classe mundial tem uma forma de administração do setor que busca fazer a gestão de ativos, priorizando a manutenção preditiva e proativa. Dessa forma, é possível coletar dados e análises dos equipamentos em tempo real para evitar a quebra dos mesmos.

Sendo assim, podemos traçar um comparativo base entre um setor de manutenção reativo e um setor de classe mundial, analisando os pontos principais:

 

Quais dessas características mais se aproximam da manutenção realizada na sua empresa? Podemos perceber que enquanto a manutenção reativa não se planeja, não busca evoluir e vive basicamente “apagando incêndios”, a manutenção de classe mundial ajuda no desenvolvimento da produção, sempre buscando melhorias e visando a saúde de seus ativos.

Dessa forma, é de grande importância que a empresa vise alcançar sempre uma administração de manutenção de classe mundial, para isso, é preciso saber quais passos deve-se seguir para alcançar tal objetivo. Para isso, há uma unanimidade de opiniões que para atingir o patamar da manutenção de ordem mundial é preciso subir degraus, não adianta achar que é um trabalho rápido pois existem diversos fatores a serem considerados para essa mudança na indústria.

Os 3 degraus que a empresa deve subir para a MCM:

Como atingir uma Manutenção de Classe Mundial?

 

  • Degraus da Manutenção básica: É a estrutura de suporte na qual as práticas mais avançadas de manutenção irão se apoiar, nela se desenvolve criação de um histórico de manutenção dos equipamentos, desenvolvimento de programas sistemáticos de manutenção, desenvolvimento de um sistema básico de gerenciamento e controle, treinar e qualificar as pessoas envolvidas, entre outros.
  • Degraus de Software de Gestão e Confiabilidade: Para dar início a esse degrau, é necessário que a manutenção básica esteja bem fundamentada e em execução, nele estão inseridos conjuntos de avaliadores de performance, histórico dos equipamentos, realização de análises de falhas, implementação de softwares de gestão da manutenção, entre outros.
  • Degraus da Tecnologia Avançada e Confiabilidade: Realização da troca da manutenção reativa para manutenção proativa, focando principalmente nos conceitos de manutenção preditiva, nesse degrau os gargalos da produção são reduzidos, têm-se uma adoção ao monitoramento da condição dos equipamentos, análises são feitas em tempo real, entre outros.

 

Para progredir para uma manutenção de classe mundial, é preciso ter informações detalhadas sobre a situação atual da manutenção e priorizar a implantação de novas tecnologias que vão ajudar a ter um melhor fluxo de produtos, evitando que se tenha assim paradas não programadas.

Para isso é indispensável o investimentos em manutenção preditiva, que irá ajudar na realização de insights automáticos e em tempo real, mantendo uma melhor qualidade na saúde dos seus ativos e contribuindo para a progressão do seu setor de manutenção e a transformação do mesmo em um setor de manutenção de classe mundial. Para saber de mais informações entre em contato com um dos profissionais da Tractian.