Capa

Manutenção preditiva: evite o quebra-conserta

Você já sabe que há tempos o setor de manutenção industrial deixou de ser visto como uma área de gastos exorbitantes e passou a ser olhado como diferencial estratégico para as empresas.

Afinal, manter uma lógica de quebra-conserta na rotina de manutenção – ou seja, esperar a máquina falhar para só então intervir com reparos caríssimos – equivale a milhões de reais gastos anualmente sem necessidade.

Essa nova visão da manutenção como diferencial estratégico é resultado do uso excessivo de tecnologias que a 4ª Revolução Industrial proporcionou para o setor. 

Hoje, é possível coletar dados dos ativos em tempo real, tomar decisões assertivas, elevar a produtividade e a confiabilidade do maquinário e, assim, agir de forma econômica e inteligente, evitando a quebra e as corretivas emergenciais.

Mas, antes de partir para as dicas de como evitar o quebra-conserta com técnicas de manutenção preditiva, é importante entender os objetivos dos tipos de manutenção preventiva, preditiva e reativa:

Diferença entre a manutenção preditiva, preventiva e reativa

A manutenção preditiva tem como principal objetivo evitar que um equipamento quebre, contrário a uma rotina apenas de manutenção corretiva, possibilitando que ações adequadas sejam realizadas a tempo de evitar a parada da máquina e ter processos produtivos.

O monitoramento online dos ativos é um exemplo de técnica preditiva que permite isso, já que os sensores IoT coletam dados de vibração, temperatura, horímetro e consumo de energia em tempo real.

É realizada a coleta e os dados são enviados para uma plataforma em que os gestores possuem acesso a informações vitais sobre a saúde do ativo naquele momento. É o caso do sistema preditivo da TRACTIAN.

Ao menor sinal de falha identificada pelo sistema, os responsáveis recebem um alerta via aplicativo, junto com análises e prescrições assertivas sobre a condição da máquina e seu tempo de vida útil. Assim, a equipe consegue realizar uma intervenção antes que o ativo pare de funcionar, evitando os prejuízos da operação parada.

Utilizando essa estratégia, é possível aumentar os índices de confiabilidade e disponibilidade do ativo, impactando positivamente toda a produção. Viu só como a manutenção pode ser um diferencial?

Agora que você já sabe um pouco mais sobre manutenção preditiva e técnicas que melhoram o desempenho do maquinário, elencamos abaixo alguns pontos para te ajudar a eliminar de vez a lógica do quebra-conserta da sua rotina:

Defina quais ativos são essenciais para o seu processo 

O primeiro passo é definir quais são os ativos mais críticos da sua produção, ou seja, aqueles que precisam manter o bom funcionamento o tempo e não podem parar de jeito nenhum trazendo custos de manutenção.

Para essa identificação, uma metodologia geralmente utilizada é a curva ABC, que se baseia em três critérios importantes: frequência de falhas, nível de dificuldade na detecção da falha e o impacto da indisponibilidade do ativo na operação.

Para essa análise, alguns fatores são levados em consideração, como: 

  • Segurança e meio ambiente;
  • Qualidade do produto;
  • Condição de operação;
  • Condição de entrega;
  • Índices de parada – Confiabilidade;
  • Manutenibilidade.

Na prática, podemos considerar as seguintes explicações, levando em consideração os fatores de avaliação e a análise ABC:

Ativos que devem ser classificados como A: essenciais para a operação de modo que qualquer parada traria a redução da capacidade produtiva. Além disso, podem colocar em risco a segurança dos trabalhadores, o meio ambiente e o comprometimento da entrega da operação. 

Ativos que devem ser classificados como B: são importantes, mas não possuem tanto impacto na operação quanto os ativos A. Portanto, sua indisponibilidade não afetaria de forma muito significativa a segurança, a condição da operação e outros fatores de avaliação da análise ABC. 

Ativos que devem ser classificados como C: não causam impactos muito relevantes para a operação. 

Saiba mais sobre os critérios de avaliação da matriz de criticidade

Use a tecnologia a favor da sua operação 

Agora que você já identificou os ativos essenciais para a operação, é hora de dar mais um passo rumo à manutenção de alto nível.

O sensor Smart Trac da TRACTIAN é uma alternativa para conseguir coletar os dados mais importantes das suas máquinas. Ele consegue monitorar em tempo real mais de 30 tipos de ativos rotativos que trabalham com algum tipo de comportamento crítico ou com perfil de vibração definido. 

Os dados são automaticamente transformados em gráficos, insights e prescrições na plataforma de monitoramento online, onde o gestor tem acesso à saúde e condição dos ativos a qualquer hora do dia, otimizando sua gestão. 

A partir dessas informações precisas, conforme expliquei no começo do texto, o sistema envia notificações para a equipe responsável por fazer as melhorias e reparos, antes que esse defeito afete a disponibilidade do ativo. 

Transforme os dados em ações com um software amigável 

Ter um software de gestão CMMS de gestão de ativos facilita a organização, o planejamento das atividades e a gestão da manutenção, bem como o controle e automatização das ordens de serviço.

Afinal, não basta apenas ter os dados. Uma vez coletados, eles devem ser analisados e, em seguida, transformados em ações estratégicas de manutenção capazes de romper de vez com o ciclo do quebra-conserta (corretivas não planejadas), que só traz altos custos e dores de cabeça.

Através de um software de manutenção como o TracOS™, da Tractian, é possível otimizar a rotina de manutenção com a fácil visualização dos ativos e demandas na plataforma amigável e intuitiva. Nela, a equipe de manutenção gerencia atividades, processos, equipamentos e inventário em um único lugar.

Integrado aos sensores e plataforma de monitoramento online, o sistema se torna uma ferramenta preditiva poderosa e centralizada, que unifica todo o processo de manutenção e permite ao gestor e à equipe o controle total sobre os ativos e atividades.

Benefícios de uma ferramenta preditiva

Na prática 

A BHS é um exemplo de empresa que atingiu a excelência com a gestão das Ordens de Serviço (OS) e alertas em tempo real, monitorando os ativos com o Smart Trac e utilizando o TracOS™. 

Com a ajuda do sistema preditivo completo da TRACTIAN, a equipe da multinacional de papelão ondulado conseguiu detectar falhas graves e solucionar problemas sem precisar parar a operação.

Na prática, foi possível identificar um desgaste em um dos tornos mais críticos para a produção. Graças ao alerta e às prescrições, a equipe fez os reparos necessários — substituição das polias e correias – no momento potencial da falha, poupando um prejuízo que, segundo o líder de manutenção Stephan Cavalcanti, seria incalculável. 

Visão de um desgaste identificado em um ativo

Interessante, não?

Mais do que nunca, a manutenção preditiva se faz necessária na rotina das indústrias, uma vez que garante o diferencial estratégico e elimina os desperdícios de tempo e recursos causados pelas quebras inesperadas e corretivas emergenciais.

Mas não basta investir em qualquer preditiva, é claro. Como te mostramos no artigo, existem ferramentas completas hoje que simplificam todas as etapas da gestão de ativos, da coleta de dados ao controle das ordens de serviço, possibilitando uma manutenção preditiva de verdade, realmente assertiva e sem surpresas. É o caso do sistema da TRACTIAN.

Seguindo o exemplo da BHS e colocando em prática as técnicas que mencionamos, você terá um setor de manutenção com processos mais otimizados, decisões baseadas em dados, atividades bem definidas e máquinas mais confiáveis.

Fale com um de nossos especialistas e tire sua empresa do quebra-conserta. 

Compartilhe:

Icon - Compartilhe no facebookIcon - Compartilhe no LinkedinIcon - Compartilhe no Whatsapp

Sobre o autor:

Foto do Autor

Gabriel Lameirinhas

Fundador e Co-CEO da Tractian. Engenheiro de Computação pela USP, Especialista em preditiva e apaixonado por manutenção industrial.

Linkedin do Autor
smart-trac-v4-chip-Tractian

Está gastando muito com a manutenção inesperada de suas máquinas?

Preencha abaixo o seu e-mail e descubra com o nosso especialista como reduzir esse custo!