Capa

Saiba mais sobre manutenção preditiva na saúde

A manutenção remota e preditiva de equipamentos hospitalares já se tornou uma realidade na era da saúde conectada. As tecnologias estão transformando profundamente o sistema hospitalar de centros médicos em todo o mundo. Ativar a “Internet of Medical Things” significa conectar dispositivos médicos e melhorar a qualidade do serviço que as empresas e instalações de saúde podem oferecer aos seus clientes.

O número de dispositivos conectados e interconectados aumenta a cada dia, e junto a eles surgem aplicativos capazes de monitorar diferentes tipos de dados remotamente, via dispositivos móveis e computadores.

Do lado da TI, as tecnologias Cloud e IoT permitem o desenvolvimento de aplicativos para o gerenciamento e monitoramento remoto desses dispositivos e dados. Isso, com certeza, tem beneficiado o mercado consumidor de novas tecnologias para aumentar sua eficiência.

Manutenção remota, o que é isso?

A manutenção remota, como o próprio nome diz, é uma maneira de fazer reparos de qualquer lugar que não seja exatamente o local onde está o problema. Uma prática crescente que consiste em acessar dispositivos ou softwares de qualquer lugar.

Os serviços de acesso remoto em geral são cada vez mais utilizados por pessoas e empresas devido aos seus benefícios. E no ambiente da saúde não poderia ser diferente. A modernidade dos equipamentos hospitalares e centros médicos já traz “embarcadas” essas tecnologias de acesso remoto.

Esse tipo de manutenção remota funciona, geralmente, a partir da criação de uma VPN (Virtual Private Network). Trata-se de uma rede privada que cria uma conexão entre dois pontos e garante a exclusividade de acesso e segurança no processo.

A rede VPN criptografa seu tráfego de Internet e disfarça sua identidade online, tornando sua utilização mais segura. Entenda como a TRACTIAN garante que os dados da sua empresa estejam seguros. 

A manutenção remota também pode ser realizada por meio dos serviços hospedados na nuvem, e o uso desse tipo de manutenção está crescendo consideravelmente no mercado. Isso se deve principalmente ao fato de proporcionar a não necessidade de deslocamento de técnicos. E com uso dessa tecnologia, certas falhas de máquinas e equipamentos podem ser resolvidas com maior rapidez.

Manutenção preditiva na rede hospitalar e centros médicos

A manutenção preditiva é outra estratégia crescente em todo ambiente onde existam máquinas e equipamentos. Sabemos que se trata de uma estratégia que usa várias técnicas, como análise de óleo, análise termográfica, análise de vibração e temperatura, dentre outras.

É uma estratégia de manutenção cujo processo é contínuo e interativo. São técnicas que podem ser utilizadas em conjunto, dependendo do que se quer investigar e do tipo de equipamento. O uso desses métodos se adaptam à medida que continuam a ser usadas.

Com isso, a previsão de falhas de um determinado equipamento fica cada vez mais precisa. O uso de técnicas preditivas garante uma redução de custos em relação a outras estratégias, como a manutenção corretiva e a preventiva. Isso porque ela pode permitir uma programação oportuna de uma intervenção “corretiva planejada” e evitar a falha inesperada do equipamento. 

Benefícios da manutenção preditiva

Isso não determina que as manutenções preventiva e corretiva estejam fora dos planos e estratégias. Tudo deve estar bem resolvido baseado no tipo de máquina ou equipamento e sua criticidade de uso.

A gestão de engenharia médica deve estabelecer onde usar cada estratégia em conjunto com os fabricantes dos equipamentos. São inúmeros os equipamentos que podem se beneficiar com essas estratégias de manutenção remota e preditiva, como por exemplo:

  •   Equipamento de Ultrassom;
  •   Equipamento de Ressonância Magnética (RM);
  •   Mamógrafo digital;
  •   Equipamento de RX;
  •   Tomógrafo;
  •   Sistemas de gases medicinais;
  •   Equipamentos da lavanderia;
  •   Equipamentos de hemodiálise;
  •   Cabines e painéis de energia elétrica, e;
  •   Geradores de energia.

Tendências fazem a mudança de planos

Essa busca intensa por melhorias na gestão dos equipamentos de saúde é algo comum que vemos em outros segmentos. São tendências cada vez maiores na busca por resultados ótimos com o menor custo possível. Isso pressiona não só a rede de saúde como consumidor final de máquinas e equipamentos, mas também os fabricantes deles.

Essas tendências atuais na rede de saúde estão pressionando seus gestores a manterem lucratividade e inovação. Essa é uma das razões pelas quais a tecnologia médica e os fabricantes de equipamentos médicos começaram a implementar abordagens de manutenção remota e preditiva.

A questão é bem simples e por motivos óbvios: é necessário prever falhas antes que qualquer interrupção ocorra. Essas estratégias de manutenção permitem que os sistemas sejam reparados remotamente ou em um momento mais conveniente.

Resolver problemas e melhorar a qualidade de vida dos clientes (pacientes) é o objetivo na rede médica, certo? Para isso, é fundamental prestar serviços de saúde sob medida para cada necessidade. Portanto, existe também a demanda de manter os equipamentos médicos confiáveis e em ótimas condições de uso.

Os avanços nas tecnologias médicas, por si só, não serão suficientes para atingir esses objetivos. A integração de TI avançada e tecnologias de infraestrutura, inovações que utilizam IA, análise de dados e tecnologias de controle serão necessárias.

A chegada da tecnologia para auxiliar no processo de manutenção 

Utilizar as novas tecnologias a favor da manutenção é uma opção para as equipes. Um exemplo são as análises preditivas, realizadas para prever possíveis falhas nos equipamentos. Por meio de um software inteligente é possível antecipar paradas não programadas em ativos de uso essencial nos hospitais como chillers e conjunto motobomba. 

O uso de uma plataforma como a da TRACTIAN proporciona automações em diversos processos, como: emissão de ordem de serviço, análise vibracional do equipamento, quantas horas por dia estão em funcionamento, além de possibilitar alterações de setup diante de algumas mudanças na produção. 

plataforma tractian e sensor smart trac

A manutenção preditiva emprega técnicas não intrusivas para avaliar e calcular as tendências de desempenho dos ativos. Além das vantagens de controlar e reduzir os custos de reparo, e o tempo de inatividade e eliminar as causas de falhas.

Para saber mais sobre como a plataforma da TRACTIAN pode revolucionar o dia a dia da manutenção hospitalar e aumentar a produtividade das equipes, converse com um dos especialistas da startup e tire suas dúvidas

Compartilhe:

Icon - Compartilhe no facebookIcon - Compartilhe no LinkedinIcon - Compartilhe no Whatsapp

Sobre o autor:

Foto do Autor

Luis Cyrino

Consultor e instrutor de treinamentos industriais no Manutenção em Foco, graduado em Administração de Empresas, pós graduado em Engenharia e Inovação e MBA em Gestão empresarial pela FGV. Especialista em Gestão da Manutenção e produção de conteúdo voltados para os setores industriais e do agronegócio.

Linkedin do Autor
smart-trac-v4-chip-Tractian

Está gastando muito com a manutenção inesperada de suas máquinas?

Preencha abaixo o seu e-mail e descubra com o nosso especialista como reduzir esse custo!