fbpx

Por que a Internet das Coisas chegou para ficar?

Neste mundo hiperconectado, os sistemas digitais podem registrar e ajustar cada interação entre objetos conectados no mundo físico. Por esse motivo o termo IoT(Internet of Things) ou Internet das Coisas ganhou grande notoriedade pelas oportunidades de sua aplicação, principalmente, em empresas e indústrias.

Para entender melhor onde o IoT pode ser aplicado, primeiramente é necessário destrinchar o termo. Internet das Coisas é a conexão de objetos físicos, como veículos, sensores, equipamentos, com a internet. Dada essa conexão, surge a possibilidade de monitorar, controlar e, até mesmo, transformar os objetos conectados em provedores de serviços essenciais. 

O fato das intervenções serem feitas nos dispositivos através da internet,  permite alguns serviço serem feitos remotamente, como por exemplo receber alertas sobre equipamentos em mal funcionamento, mudar a temperatura de sua casa a distância e, inclusive, geladeiras que verificam a falta de um alimento, e automaticamente inserem esse produto na lista de compras ou,  ainda,  solicitam a entregue em sua casa.

Algumas aplicações não solucionam um problema de fato, apenas torna a usabilidade mais fácil e prática. O que faz uma geladeira daquele tipo, por exemplo, ser algo extremamente luxuoso nos dias atuais. Porém o cenário muda, quando a geladeira é substituída pelo armário refrigerado de remédios de um hospital, onde o próprio equipamento avisa e, até mesmo, realizar a compra de um remédio que provavelmente é extremamente necessário e impede a falta do mesmo.

Embora a ideia de IoT já exista há muito tempo, uma coleção de avanços recentes em várias tecnologias diferentes tornou isso prático e  barato. Como sensores de baixo custo, plataformas de processamento em nuvem, machine learning e até a própria conectividade. O que  permitiu a criação de serviços com um custo bem mais atraente e uma grande possibilidade de personalização,  já que eles podem ser criados por empresas menores e startups.

Aplicações da IoT nas Indústrias

IoT industrial (IIoT) refere-se à aplicação da tecnologia IoT em ambientes industriais, especialmente no que diz respeito à instrumentação e controle de sensores e dispositivos que envolvem tecnologias de nuvem.  Com o surgimento da nuvem e de tecnologias associadas (como análise avançada e machine learning), indústrias e, também,  fornecedores podem alcançar uma nova camada de automação, reduzir custos e criar novos modelos de negócios. Alguns dos usos da IIoT são:

  • Manutenção preventiva e preditiva
  • Manufatura inteligente
  • Logística conectada e inteligente
  • Cadeias de suprimentos digitais e inteligentes
  • Análise de estoques automatizadas

Qual o real valor?

À medida que a IoT se torna mais difundida no mercado, as empresas estão extraindo o grande valor comercial que ela pode oferecer:  aumentando a produtividade e eficiência das operações de vendas, criação novos fluxos de receita e, principalmente, conectando o mundo dos negócios físicos, com facilidade e sem problemas, ao mundo digital para gerar uma experiência extremamente melhor.

Através da combinação da IoT com a inteligência artificial, fornecedores de equipamentos, por exemplo, estão conseguindo garantir uma experiência totalmente nova e conectada para seus clientes.  Conseguindo fornecer aos técnicos de campo alertas avançados de falhas, para que eles possam fazer o trabalho de forma mais rápida e eficaz, evitando que os clientes aguardem o retorno do bom funcionamento dos equipamentos alugados. E por meio de sensores IoT portáteis e sensíveis, também,  é possível detectar qualquer tipo de mau uso dos equipamentos remotamente, enviando de forma automática notificações para a empresa.