fbpx

Vibração, A Chave Para a Manutenção Preditiva

A integração do IoT ao ambiente industrial e para os fabricantes de equipamentos é extremamente necessária. A incorporação de IoT e IA é o caminho lógico a ser percorrido pela indústria, uma vez que a posse dos dados sem o processamento adequado é ineficaz, assim como a situação oposta. Existe a necessidade de trazer os dois em conjunto, com um aproveitamento melhor quando trazido em um modelo de HSaaS (Hardware Software as a Service), que ainda agrega a melhor experiência ao cliente.

Coletar os dados e aplicar algoritmos não é o suficiente, o processo de inserir o monitoramento preditivo a sua empresa, começa na escolha dos dados a serem coletados. Após essa escolha, começa o processo de montar a rede IoT, possuir os sensores nos ativos, enviar esses dados para o processamento e conseguir um feedback valioso para sua empresa.

Uma das maiores vantagens para a integração do IoT, sem dúvida é a manutenção preditiva. Tirando as equipes de manutenção de situações de alerta constante e permitindo aos chefes dos departamentos criarem uma organização efetiva nos momentos mais oportunos, reduzindo o tempo de parada ao máximo.

Como medir a vibração?

A maioria dos ativos nos dias atuais contam com partes móveis que geram atrito e por consequência vibram. A vibração é a escolha mais sensata na coleta de dados, devido a possibilidade de implementar os sensores nos mais variados equipamentos. Criando uma base de dados ampla para que o software com a ajuda da inteligência artificial tenha maior acurácia no momento do feedback, trazendo informações confiáveis e assertivas.

A coleta dessas vibrações são feitas através do acelerômetro, que mede deslocamento, velocidade e aceleração do ativo, nos 3 eixos (X, Y, Z). O dispositivo também apresenta uma alta frequência de coleta e sensibilidade, permitindo o uso em ativos com altos RPMs, e coletando as vibrações mais discretas, criando os melhores padrões. Com a escolha do acelerômetro que melhor se encaixa na aplicação é possível obter dados confiáveis e , que quando processados devidamente entregam um feedback preciso para a empresa.

3 etapas para uma solução ponta a ponta

Dados,manutenção,processamento,vibração

A solução se baseia em 3 etapas principais que são, o dispositivo IoT, a IA e o feedback para o cliente. Todas as etapas precisam ser bem executadas, para que o feedback seja entregue e que o valor contido nele seja verdadeiro e preciso.

Coleta de dados

Existem algumas maneiras para essa coleta de dados, sendo os mais comuns, sensores já implementados nos ativos, coleta manual desses dados ou a implementação de um dispositivo que possua o acelerômetro. A implementação de um dispositivo externo é uma opção bem mais atraente, porque máquinas que geram esses dados são extremamentes caras e qualquer manutenção ou troca dos sensores requer que venha um especialista do fabricante, ficando ainda mais cara a manutenção. Já com a adição de um sensor externo, qualquer falha do dispositivo, troca-se, não precisando parar o ativo.

Processamento de dados

Depois de coletados, é necessário enviá-los para sua base de dados para que sejam processados e transformados em feedback. Existem alguns fatores que influenciam profundamente no processamento desses dados, sendo alguns deles: ,

Confiabilidade dos dados: maior proximidade possível da realidade
Tamanho da base de dados: maior acurácia no momento da predição
Software: transformando dados em informações acionáveis

Essa etapa do processo se torna vital, porque é o elo que conecta o ativo ao gestor e é onde há o maior espaço para melhoramento, já que existe um limite para quão precisa e frequente é a sua coleta e para o quão bem você consegue receber uma informação. O software difere disso, uma vez que ele aprende sozinho através da IA, além de ser monitorado e aprimorado constantemente pela equipe.

Feedback

Várias vezes, durante esse texto a palavra feedback foi utilizada, porém a forma como esse feedback é apresentado é de vital importância, porque como em todo processo, ele é tão útil e produtivo quanto a etapa menos explorada. A apresentação do feedback, para as equipes de manutenção, vem na forma de informações pertinentes, como avisos de queda de rendimento e predições de falhas. Com a apresentação desses alertas é possível organizar a manutenção e agir proativamente ao invés de emergencialmente apagando “incêndios”.

 

Quando implementada uma solução ponta a ponta para a gestão de ativos, tudo se encaixa perfeitamente no modelo de indústria já existente, gerando valor de diferentes formas, como maior precisão e priorização no planejamento da manutenção e aumento da vida útil do ativos. O  valor gerado é proporcional a quão cedo você faz essa implementação. Quer saber mais sobre todas essas etapas? Entre em contato com nosso especialista em IoT.

Entre em contato!