Capa

Como fazer a Curva ABC para gestão de estoque?

A falta de materiais que possuem alta rotatividade ou materiais que sejam importantes para o  funcionamento  das indústrias, geram prejuízos para as organizações, pois a ausência dessas peças e equipamentos afetam a manutenção e consequentemente, a produção.

Como já vimos, a gestão do estoque nas indústrias tem papel fundamental nas companhias, por isso um método que surge para melhor controle do material é a Curva ABC. 

Baixe gratuitamente o guia completo sobre PCM

O método da Curva ABC mostra claramente ao gestor de manutenção, o nível de atenção que ele deve depositar em cada item do seu estoque e almoxarifado.

Curva ABC estoque

A análise da Curva ABC é uma das formas mais usuais de se controlar e examinar um estoque. Ela consiste na validação e verificação em um determinado período de tempo, cerca de 6 meses a 1 ano, do consumo dos materiais, valor de cada item do estoque.

Para te auxiliar a gerenciar seu almoxarifado, vamos te ensinar mais a fundo sobre a Curva ABC na gestão do estoque, e como ela pode te auxiliar na sua gestão da manutenção.

Conheça as principais ferramentas de gestão de ativos.

O que é a Curva ABC? 

Existem outros nomes para curva ABC como 80-20, uma das teorias escritas por Vilfredo Pareto que classifica o estoque de maior importância econômica para a menor, onde 80% do capital empregado em estoque está em 20% dos itens.

A curva ABC categoriza o inventário em três categorias, pois seu objetivo é deixar mais claro quais são os produtos de maior importância ou impacto para a indústria. 

Categoria A – 20% de itens que são de alto valor e representam cerca de 80% do valor total do seu estoque. 

Categoria  B – são os de valor médio, cerca de 30% dos itens que representam em torno de 10% a 15% do valor total do estoque. 

Categoria C – itens de baixo valor, e apesar de compreender cerca de 50% do total de itens do estoque, representam cerca de 10% ou 5% do valor total.

Como fazer a curva ABC

Assim, o método da curva ABC é extremamente eficiente, apresentando resultados expressivos sendo utilizado como ferramenta estratégica para redução de custos da manutenção. 

Confira o Guia Definitivo PCM

Como elaborar a curva ABC?

Listamos alguns pontos para que sua gestão possa ser mais efetiva:

1. Liste os produtos do seu estoque 

Primeiro você deve listar todos os itens do seu estoque. Nesse documento você precisa reunir o máximo de informações dos itens, como: 

  • Descrição do item
  • Valor unitário do produto; 
  • Quantidade utilizada em um determinado período; 
  • Valor total da compra. 

Inicie listando todos os itens de seu estoque. Ela precisa ter o máximo de dados coletados sobre os itens que serão avaliados. Além disso, ele deve guiar qualquer pessoa que queira consultá-la. Portanto identifique os itens com códigos, faça uma descrição detalhada, relacione preço, quantidade em estoque, a quantidade comprada no último mês. 

2. Calcule a quanto representa o valor de cada mercadoria no estoque. 

Após catalogar todos os itens, você deve calcular o quanto eles representam do valor total do seu estoque. 

Para isso, você precisa calcular o custo total de cada peça do estoque utilizada no período, multiplicando seu valor unitário, pela quantidade de itens utilizados em um determinado período. 

A partir daí, basta dividir o custo total de cada item, pelo custo total do seu estoque, que você vai obter a porcentagem que cada item representa no seu almoxarifado.

como calcular a curva abc

3. Faça a classificação em A, B ou C 

Feito o cálculo da representatividade de todos os itens do seu estoque, chegou a hora de classificá-los na Curva ABC. 

Selecione quais são os itens que, juntos, representam mais de 80% do valor total do estoque. Estes serão classificados na curva A.  Já os itens B e C devem ser categorizados de acordo com a expressividade dos resultados na tabela. Sendo B, os itens que totalizam 15% do total de vendas, e C, 5%.

Classificação ABC

Agora é o momento de organizar e monitorar os seus produtos no estoque. Normalmente os itens classificados como A e B devem ser armazenados, porém os itens classificados como B, devem ser mantidos em alerta para não ficarem parados. Todos os itens de classe C precisam de atenção. 

A classificação ABC fornece informações sobre o giro dos itens do estoque. Após toda a análise é possível identificar quais as peças têm mais saída, as que geram maior custo de aquisição e o que precisa ou não ser armazenado.

Com a análise dos itens que são mais importantes a serem armazenados, e o controle das peças que têm mais saída, o setor de suprimentos pode fazer compras das peças de maneira mais inteligente. 

Além disso, essa prática de redução de quantidade de produtos no estoque, garante a otimização do que será armazenado, sem superlotação do almoxarifado.

O que é Tractian e como ela te ajuda na Gestão da Manutenção?

Agora que você já sabe como definir seus itens de maior custo dentro do estoque, é hora de selecionar um software que te ajude a ter o maior controle do seu almoxarifado e da manutenção. O TracOS™, o software da Gestão da Manutenção da TRACTIAN foi pensado para otimizar a rotina das equipes de manutenção, facilitando o controle de estoque, gerenciamento de ordens de serviço, o acesso aos ativos e acompanhamento de seu desempenho, o controle do inventário e outras funcionalidades de gestão de manutenção.

Além de todas as funcionalidades que o TracOS™ possibilita para a gestão e redução dos custos com o estoque, também é possível: 

  • Controlar os itens do almoxarifado por meio de QR Code;
  • Ter histórico e métricas da manutenção de forma fácil e rápida;
  • Acompanhar o andamento das Ordens de Serviço em tempo real;
  • Programar a Manutenção Preventiva por meio de um calendário;
  • Definir as Prioridades da Manutenção;
  • Definir Responsáveis;
  • Obter métricas necessárias para tomadas de decisões;

Para um acompanhamento das métricas da manutenção e qualidade no gerenciamento de dados, entre em contato com nossos especialistas  e agende uma demonstração.

Compartilhe:

Icon - Compartilhe no facebookIcon - Compartilhe no LinkedinIcon - Compartilhe no Whatsapp

Sobre o autor:

Foto do Autor

Marianna Musso

Engenheira Civil formada pela Universidade do Espírito Santo, Pós graduanda em Gerenciamento de Projetos pela FGV. É Sales Development Representative e desenvolve projetos para a Comunidade de Mantenedores da TRACTIAN

Linkedin do Autor
smart-trac-chip-blog-Tractian

Está gastando muito com a manutenção inesperada de suas máquinas?

Preencha abaixo o seu e-mail e descubra com o nosso especialista como reduzir esse custo!