Logo da Tractian

Voltar para o Blog

Capa

Saiba como a Ahlstrom Munksjo mudou sua rotina de manutenção

De Olho Na Falha: é uma série de artigos sobre histórias de manutentores que implementaram a nossa solução e foram salvos de quebras repentinas e máquinas paradas.

A empresa

A Ahlstrom Munksjo é uma multinacional no ramo de materiais com base em fibra. No Brasil, suas sedes estão distribuídas em três plantas, nas cidades de Caieiras, Jacareí e Louveira, todas no estado de São Paulo. 

Uma trajetória de muito conhecimento

Pedro Henrique Nogueira iniciou a carreira na empresa em 2018 como estagiário para auxiliar na parte elétrica, na planta de Caieiras. Dois anos depois, foi efetivado como auxiliar em metrologia, cargo que ocupa até hoje. Aos 22 anos, Pedro nunca deixou que a experiência ainda recente no setor atrapalhasse o seu crescimento. Sempre estudou e buscou estar em constante atualização, já que a área exige isso.

Desde que entrei na empresa acabei aderindo mais algumas partes da manutenção e participei de alguns projetos, como a implementação do módulo SAP PM.

Pedro Nogueira na unidade em Caieiras da Ahlstrom Munksjo

Insights que salvam 

Pedro explica que a planta tem mais de cem anos de fundação na cidade, e introduzir a indústria 4.0 foi muito complicado devido à cultura até então estabelecida. Além disso, a maioria dos ativos demandam manutenção constante, por operarem todos os dias da semana.  

A manutenção antes da Tractian era realizada por uma empresa terceirizada que fazia a análise preditiva, coletando uma vez por mês em cada ponto de vibração. Depois, era gerado um histórico e um laudo do estado das máquinas.  

Pedro afirma que era complicado realizar uma manutenção precisa, por conta da coleta de informações ser feita apenas uma vez por mês. Além disso, a demora para receber um diagnóstico certo sobre os equipamentos atrapalhava muito.

O pensamento para melhorar o fluxo da manutenção se deu quando os equipamentos começaram a apresentar problemas e o downtime era constante.

É aí que a TRACTIAN entra nessa história. Inicialmente, a empresa adquiriu 10 sensores para conhecer mais a fundo a solução no dia a dia. Depois de pouco tempo de uso, dois meses, os benefícios e ganhos adquiridos motivaram a equipe de manutenção a aumentar para 33 sensores.

A facilidade de acesso e confiança disponibilizadas pela plataforma, fizeram com que a Ahlstrom, com mais dois meses de uso, expandissem para 77 sensores, tendo mais equipamentos monitorados, acertividade nas rotinas de reparo e confiabilidade nos dados obtidos. Foram dois aumentos no número de pontos monitorados em menos de seis meses, o que comprova a satisfação da multinacional com a solução, e de como está sendo relevante para o dia a dia dos profissionais por lá.

Quando começamos a monitorar as máquinas remotamente não tinha mais a necessidade de estar presente na planta.

Graças à nova forma de realizar a manutenção, foi possível identificar dois motores que apresentaram falha no rolamento e fixação errada. E antes que acontecesse uma parada emergencial, fizeram a troca do rolamento evitando que duas máquinas ficassem paradas.

Insight gerado pela plataforma TRACTIAN

O sensor emitiu um alerta, este insight de mudança no perfil de vibração foi enviado pela nossa plataforma, e a equipe de manutenção pode agir antes que acontecesse um problema mais grave. Assim, foi detectada uma ruptura de 38,87% a mais que o aceitável, onde o limite era de 8.9649  e o índice atingido foi de 12.4500. 

Os sensores facilitam a vida da equipe de manutenção, pois fazem uma análise mais precisa do que está acontecendo com os equipamentos e do porquê eles estão apresentando problemas. Com o sensor, você deixa de avaliar só o equipamento e avalia também o local onde está inserido.

Sensor TRACTIAN colado em um ativo da empresa

Atualmente a Ahlstrom adquiriu mais 30 sensores, e esses serão colocados em ativos definidos. A expectativa do Pedro e sua equipe diante dessa ampliação de monitoramento de ativos é muito grande.  

Nós temos um monitoramento em tempo real. Isso é sensacional, eu posso estar em casa e saber se a máquina está rodando, saber se teve alguma parada, consigo saber se o equipamento está apresentando falha, pode ser de final de semana ou em um feriado.

A realização da manutenção foi outra melhoria apontada por Pedro após as instalações dos sensores, que antes gerava um alto custo para a empresa. A plataforma apontou em outro motor uma falha no rolamento que poderia travá-lo e até queimar o equipamento. Graças ao sensor, foi possível antecipar o problema, pagando apenas a troca do rolamento e não de um motor completo. 

Por que a TRACTIAN?

Segundo Pedro, um sensor que capta tantas informações e possui diversas funcionalidades com um valor acessível é algo fantástico. A comunicação entre o time e a plataforma é outro ponto que chama muita atenção.

Você não tem que ter uma rede integrada ao sensor, ele faz isso com sinal de chip de celular, e facilitou muito nossa vida aqui. Não precisamos envolver outras áreas para puxar um cabeamento e fazer a conexão de gateway de dados, tudo é feito automaticamente. A praticidade de instalar o sensor também chamou muita atenção.

Se você busca mais praticidade e confiabilidade na manutenção da sua empresa, faça como o Pedro: tenha a solução da TRACTIAN e saia da manutenção convencional. Saiba mais clicando aqui.

Compartilhe:

Icon - Compartilhe no facebook
Icon - Compartilhe no Linkedin
Icon - Compartilhe no Whatsapp

Sobre o Autor:

Foto do Autor

Alessandra Locatelli

Jornalista formada pela UNIFAE, especialista em conteúdos focados nas áreas de Indústria e Manutenção. Contribuindo na criação e divulgação de assuntos relacionados a manutenção, indústria e tecnologia na TRACTIAN.

Linkedin do Autor

Voltar para o Blog

smart-trac-chip-movel-Tractian

Está gastando muito com a manutenção inesperada de suas máquinas?

Preencha abaixo com o seu e-mail para receber os nossos guias que podem te ajudar a reduzir esse custo!