Capa

Tractian: quais ativos o sensor monitora?

Mesmo que a sua empresa tenha uma infinidade de dados sobre os seus ativos, com ordens de serviço, planilhas, papéis e uma rotina de manutenção estruturada, infelizmente sabemos que os gestores podem ser surpreendidos pela falta de conhecimento na área. 

Por diversas gerações o setor da manutenção foi lembrado apenas em situações de emergência, sendo visto como uma fonte de gastos excessivos.

Pensando nisso, a plataforma TRACTIAN foi criada para facilitar a vida do gestor de manutenção, sendo a melhor ferramenta para aliar a produtividade e o monitoramento de ativos em uma só solução. 

Nossos sensores conseguem monitorar mais de 30 categorias de máquinas, entre elas:

Basicamente, a plataforma monitora todo e qualquer ativo rotativo que trabalhe com algum tipo de comportamento que seja crítico ou que tenha um perfil de vibração definido estatisticamente. 

Neste artigo, você vai saber quais são as principais máquinas monitoradas pelo sensor TRACTIAN, suas funcionalidades e alguns estudos de casos. Boa leitura!

A tecnologia TRACTIAN

Quando falamos em manutenção, falamos sobre sustentar um ritmo. O gestor de manutenção não é aquele que corre atrás do que já aconteceu para consertar falhas, mas sim aquele que mantém as atividades todos os dias em funcionamento. 

Encontramos muitas soluções pelo mercado que prometem o futuro da indústria, mas na hora da execução levam eras para ser implementadas e não são pensadas para a realidade do chão de fábrica. 

A Tractian oferece um sistema online de monitoramento e análise de condição, pensado totalmente na rotina das equipes de manutenção. Entregamos uma solução para o setor com foco em inteligência (monitoramento de condição + análise preditiva).

Diferente do tradicional, a nossa solução é focada nas necessidades do dia a dia da manutenção. Até porque as informações da indústria estão nas máquinas, e quem toma as decisões são as pessoas que formam a rotina da manutenção.

A solução TRACTIAN oferece tudo o que há de mais avançado em monitoramento online de ativos e manutenção preditiva. Com ela, você consegue ter acesso a toda a parte de analytics e espectro dos equipamentos. Dentro de instantes você consegue visualizar, em uma interface simples, indicadores fundamentais como a confiabilidade e a disponibilidade dos ativos.

Por meio de insights automáticos e alertas via aplicativo, é possível solicitar ordens de serviço às pessoas certas e monitorar todas as máquinas de um único lugar, a qualquer momento.

Agora, separamos, dentre as mais de 30 categorias de máquinas que monitoramos, as quatro mais comuns:

Compressor

Com o sensor implantado no compressor, é possível detectar o desgaste e a sobrecarga no eixo, além de desbalanceamentos e desalinhamentos. Esse tipo de equipamento pode ser dividido em diversos modelos, entre eles:


Compressor volumétrico: Também conhecido como compressor de deslocamento positivo. Obtém a elevação da pressão por meio da redução do volume ocupado pelo gás.

Compressor de pistão: Devido ao baixo custo de produção e ao excelente rendimento para aplicações, o compressor de pistão é muito comum nas indústrias. Os compressores de pistão com custo baixo possuem apenas um pistão, porém existem modelos de três ou cinco, comandados por um único eixo. O que varia entre eles é o volume produzido por minuto.

Compressor de parafuso: Também pode ser encontrado como compressor de deslocamento positivo. É composto por dois eixos sulcados com perfil helicoidal (parecido a uma rosca) sincronizados, com um afastamento entre as superfícies. 

Compressor Scroll (compressor rotativo de espiral): A tecnologia do compressor scroll é amplamente utilizada em aplicações de ar condicionado e refrigeração. As aplicações scroll cobrem uma ampla variedade de operação usando diversos refrigerantes. Os compressores scroll, como outras tecnologias rotativas, requerem poucas partes móveis em comparação com os compressores de pistão.

Motor elétrico

Falhas de desbalanceamento, desalinhamento, ressonância e folgas mecânicas, por exemplo, podem ser identificadas com o sensor TRACTIAN. Basicamente o motor elétrico converte a energia elétrica em mecânica. Dentre todos os tipos de motores elétricos, os dois mais comuns são:

• Corrente contínua: possui um fluxo contínuo e ordenado sempre na mesma direção.

• Corrente alternada: existe uma variação de corrente elétrica, onde a magnitude e direção variam ciclicamente.

Ventilador

O sensor da TRACTIAN torna possível a percepção do desalinhamento de correias, defeitos nos rolamentos e folgas mecânicas. O ventilador pode ser classificado em:

• Axial: caracterizado pelas altas vazões e baixas pressões com redução das potências instaladas.

• Centrífugo ou radial: possui menor capacidade de fluxo de ar. Indicado para aplicações canalizadas, em que a resistência ao ar e a pressão são maiores.

Motobomba

São utilizadas para transferir água ou outros produtos líquidos. Possuem a opção de motor elétrico, a gasolina, diesel, além de modelos com impulsão por roda d’água. As motobombas ou bombas elétricas possuem monitoramento por meio do sensor TRACTIAN, que detecta sinais de excesso de temperatura e desbalanceamento. São bombas hidráulicas com motores fortes, e possuem funções de aumento de energia específicas, dependendo do segmento industrial. Os principais tipos são:

• Motobomba Periférica: É o modelo com custo mais barato. Possui uma capacidade menor de vazão e não pode ser usado em locais com mais de 8 metros de profundidade. É ideal para transferir água limpa e sem resíduos.

• Motobomba Centrífuga: Pode bombear qualquer líquido para uma altura ampla, com maior vazão e menor pressão. É subdividida em monoestágio, que transfere líquidos a uma altura de até 40 metros, com vazão média de 2 a 3 m³/hora; e multiestágio, que transfere líquidos para alturas de até 340 metros, com vazão média de até 70m³/hora.

A solução na prática

A Corteva Agriscience — multinacional de sementes, proteção de cultivos e agricultura digital — tem uma planta que opera 24 horas por dia, 7 dias na semana. As paradas para manutenção ou limpeza, mesmo que não fossem frequentes, causavam grande impacto quando aconteciam.

Fernando Vicente, líder de manutenção da planta, entrou em contato com a TRACTIAN graças à indicação de um colega. Priorizou os equipamentos mais importantes para a linha de produção e instalou 10 sensores — em pouco tempo, diversos alertas foram disparados pela plataforma, avisando a equipe sobre falhas potenciais.

Conheça a nova rotina de manutenção da Corteva Agriscience

Sensor Smart Trac, da TRACTIAN, posicionado em um ativo da empresa

Entre os ativos mais críticos, estavam duas bombas com taxa de falha altíssima e padrão de vibração oscilante, e um tag exaustor: B270, cuja pior questão era o desbalanceamento.

Mesmo com paradas planejadas marcadas para uma semana antes da manutenção, a vibração de um dos equipamentos elevou de forma inesperada e o sensor da TRACTIAN detectou a anomalia.

“Fizemos a amostra da análise de vibração uma semana antes do insight ser emitido. Se esperássemos um mês, provavelmente não perceberíamos. Você percebe ruído na área, mas, sem o dado, não tem como confirmar.”

Fernando também acrescentou que, além das vibrações, o sensor também detectou desbalanceamento e desalinhamento. 

“O sensor tem sido útil para a tomada de decisões, para saber se paramos antes ou não, de ver até quando o equipamento pode operar.”

Insight gerado pela plataforma TRACTIAN sobre um desbalanceamento detectado

Esse insight mostra que os sensores identificaram um desbalanceamento no 1º harmônico (H1), onde o limite estabelecido foi ultrapassado. Após o alerta, uma preventiva foi feita e os níveis da Velocidade RMS voltaram a ficar abaixo da Zona Crítica ISO limite.

Graças ao insight, danos graves e prejuízos foram evitados e a Corteva conseguiu antecipar uma quebra que poderia custar de R$20 e R$60 mil.

Outra empresa, a AmstedMaxion, referência na fabricação e no fornecimento de fundidos ferroviários e industriais, teve contato com o sensor após a equipe de manutenção sofrer com a falta de informações para entender e prever os reparos dos equipamentos.

“Os dados que o sensor passa para a plataforma nos ajudam a entender o que é relacionado à vibração e atuar preventivamente. E acaba se tornando muito produtivo.” – Supervisor de manutenção da empresa.

Sensor Tractian colado em um misturador da empresa

Ativos utilizadas na empresa, como o misturador de areia F1135 e a máquina de decapagem mecânica F5226, necessitam de constante balanceamento. Com o uso da plataforma, foi possível identificar de maneira fácil as anormalidades, a fim de evitar uma quebra grave que gerasse parada na produção.

Insight gerado pela plataforma TRACTIAN

Depois da manutenção preventiva no misturador, a empresa teve uma diminuição de aproximadamente 40% na vibração do equipamento, evitando o desgaste precoce do ativo e futuras paradas por não planejar a manutenção. 

E agora?

Lembrou de alguma máquina da sua planta que não pode falhar de jeito nenhum?

Com o monitoramento online da TRACTIAN, você previne seus ativos de falhas inesperadas, elimina as paradas da produção e torna a rotina de manutenção da sua empresa mais eficiente e assertiva. 

Para saber mais sobre como nosso sistema preditivo pode transformar a sua operação, fale com um de nossos especialistas e agende uma demonstração. 

Compartilhe:

Icon - Compartilhe no facebookIcon - Compartilhe no LinkedinIcon - Compartilhe no Whatsapp

Sobre o autor:

Foto do Autor

Alex Vedan

Designer Industrial pela UNESP. Possui especialização em projeto de produto com ênfase em fabricação digital, inovação e comunicação. Contribuindo na criação de conteúdos relevantes para a indústria. É Head de Marketing na TRACTIAN.

Linkedin do Autor
smart-trac-v4-chip-Tractian

Está gastando muito com a manutenção inesperada de suas máquinas?

Preencha abaixo o seu e-mail e descubra com o nosso especialista como reduzir esse custo!